Bipolaridade

“Trata-se de um transtorno mental em que o humor assume autonomia, deixando de responder adequadamente ao que seria esperado, com variações diversas como euforia, agitação, aumento de energia, agressividade, ansiedade, explosividade, aumento de riscos e gastos, impulsividade e distração, entre outros sintomas do pólo positivo ou ‘para cima’, que se alternam ou se mesclam com apatia, desânimo, tristeza, ansiedade e falta de prazer do pólo negativo ou depressivo.

Nem sempre os sintomas maníacos ou depressivos são bem claros. Até mesmo quem convive com um paciente bipolar sente dificuldade em distinguir uma aflição comum da depressão, ou sua alegria da euforia patológica. A doença é de difícil diagnóstico, mesmo para profissionais da saúde, que acompanhem há um longo tempo o paciente.”

Fonte: Diogo Lara, psiquiatra com doutorado em Neurociência www.bipolaridade.com.br

________

O que é humor?

“Nosso humor é o que também chamamos de estado de espírito. O humor é maleável, ou seja, se modifica de acordo com o que acontece na nossa vida.

O humor tem como principal função servir de ‘termômetro’ do ambiente e influencia dramaticamente o modo como encaramos as situações.

A partir do ‘filtro do humor’ se define o quanto devemos ou não nos arriscar, ou seja, o nosso estado de humor define em grande parte nossa percepção de risco. O humor sadio mantém essa maleabilidade e suas flutuações são proporcionais aos fatos.

Quando algo de muito ruim ou muito bom acontece, o humor varia de acordo, mas em algumas horas ou poucos dias o humor volta ao padrão habitual. Além disso, o humor sadio é previsível.”

Fonte: Diogo Lara, psiquiatra com doutorado em Neurociência www.bipolaridade.com.br

________

O que é um transtorno de humor?

“É um estado em que o humor está reagindo de modo incompatível ou exagerado à situação. Essa desregulação pode se dar tanto para baixo (forma depressiva) quanto para cima (forma maníaca). Há também estados em que o humor está particularmente agitado e turbulento (forma mista).

Como o humor define nossa percepção de risco, quando está exageradamente elevado (eufórico) sem razões para tanto, é comum se expor ou se envolver em situações de maior risco. Por outro lado, os estados depressivos tendem ao retraimento e inibição apesar das condições reais não estarem tão adversas. Há também alterações de humor mais brandas, mas com oscilação clara, afetando a previsibilidade do humor.”

Fonte: Diogo Lara, psiquiatra com doutorado em Neurociência www.bipolaridade.com.br

________

O enfoque atual da bipolaridade

Se antes a bipolaridade era reconhecida somente nas suas versões mais evidentes e pronunciadas (chamada atualmente de tipo1 e antigamente de psicose maníaco-depressiva ou PMD), cada vez mais tem-se observado que uma parcela significativa da população sofre de oscilações de humor maiores do que o normal (cerca de 10% da população), com diferentes graus de prejuízo.

Em vez de serem reconhecidas e tratadas por apresentar formas atenuadas de bipolaridade, estas pessoas comumente recebem equivocadamente diagnósticos de depressão, ansiedade, déficit de atenção e hiperatividade, abuso de drogas ou de transtornos de personalidade.

Considerando esse novo enfoque, é provável que a bipolaridade seja o transtorno psiquiátrico de maior impacto social e econômico da humanidade, ou seja, mais até do que a depressão unipolar.

A confusão com a depressão unipolar se dá pelo fato de que muitas pessoas com bipolaridade têm muito mais sintomas depressivos do que de humor elevado. A isso, se acrescente que o humor elevado muitas vezes não é reconhecido como alterado e nem é investigado por muitos profissionais de saúde. Como antidepressivos e psicoestimulantes podem agravar a bipolaridade, na dúvida do diagnóstico deve-se primeiro tratar com estabilizadores de humor, que não pioram os outros transtornos, como depressão e déficit de atenção.

Fonte: Diogo Lara, psiquiatra com doutorado em Neurociência www.bipolaridade.com.br

________

Equívocos comuns no diagnóstico da bipolaridade

• Depressão unipolar (ao invés de depressão bipolar);
• Ansiedade (ao invés de humor misto ou turbulento);
• Déficit de atenção e hiperatividade (bipolares também são dispersivos e energéticos);
• Transtornos de personalidade (borderline, histriônica, narcisista, paranóide e antisocial);
• Drogadição (pela busca de sensações);
• Transtorno obsessivo-compulsivo (por serem pessoas de extremos e muito auto-exigentes);
• Fobias (por serem pessoas de extremos e reagirem intensamente).

________

Bipolaridade na infância

Na infância a bipolaridade não se manifesta com episódios claros e demarcados de humor elevado ou deprimido, e sim com humor misto: alta oscilação, irritabilidade, turbulência, distração, impulsividade e condutas desafiadoras. Estes quadros podem ser confundidos com déficit de atenção e hiperatividade, mas o tratamento farmacológico é totalmente diferente, porque se deve usar estabilizadores de humor e evitar a Ritalina® (metilfenidato). A Ritalina em quem tem a bipolaridade costuma não funcionar ou deixar o humor mais elevado e confiante ou irritável.

Fonte: Diogo Lara, psiquiatra com doutorado em Neurociência www.bipolaridade.com.br

________

Veja o gráfico animado com os diferentes tipos de transtornos! Muito bacana! www.bipolaridade.com.br/oque/tipos.asp

________

TRATAMENTO

Como regra, quem tem bipolaridade do humor se beneficia enormemente do tratamento, que envolve uma combinação de abordagens, como a psicoeducação (conhecer o próprio temperamento, o seu padrão de humor e a bipolaridade), psicoterapia (para harmonizar os padrões de pensamento, de relacionamento e elaborar novas estratégias), bons hábitos de vida e tratamento farmacológico com estabilizadores de humor.

Os antidepressivos devem ser reservados para casos restritos porque muitas vezes desestabilizam ainda mais o humor.

Fonte: Diogo Lara, psiquiatra com doutorado em Neurociência www.bipolaridade.com.br

________

Estabilizadores de humor não-farmacológicos

• Sono de 7 a 9 horas por dia;
• Exercício físico, principalmente aeróbico;
• Boas relações afetivas, ter um bom grupo social, ter um confidente;
• Artes, hobbies, esportes, meditação, animais de estimação;
• Alimentação saudável, particularmente peixe;
• Trabalhar com o que gosta de fazer;
• Primar pelo meio-termo e a ponderação nos momentos difíceis;
• Fé e espiritualidade.

________

Quer saber detalhes sobre os medicamentos disponíveis no mercado? Clique aqui!

Antidepressivos em pessoas que sofrem de bipolaridade? Clique aqui para maiores informações!

________

Como controlar

• Acompanhamento médico e psicoterápico;
• Uso da medicação prescrita conforme recomendação médica;
• O uso da medicação é particularmente importante porque é muito comum o paciente de bipolaridade interromper a terapia medicamentosa. A interrupção no uso do medicamento recomendado, via de regra, desencadeia novos episódios da conduta característica a essa condição: estados de depressão mais intensa e maior exaltação na euforia;
• Restrição ao uso de álcool, drogas e cafeína;
• Vida saudável com horas de sono suficientes e em horário regular, alimentação equilibrada e atividade física adequada ;

Fonte: Diogo Lara, psiquiatra com doutorado em Neurociência www.bipolaridade.com.br

________

Faça os testes para saber mais sobre você! www.bipolaridade.com.br/tests/test_temper.aspx

  •  V.I.D.A.

    Premiado curta-metragem de Geison Ferreira e Vinicius Zinn. …

  •  As Horas (The Hours)

    Com elenco estelar incluindo Nicole Kidman e ganhador de diversos prêmios, mostra como …

  •  O Corpo em Depressão

    Alex Lowen

    “Muitas vezes procuramos explicações complicadas para problemas que nos …

  •  O Médico Quântico

    Amit Goswami

    Me ajudou a confirmar o que já penso: somos muito mais que um cérebro e um corpo …

VOCÊ PODE escrever aqui o que pensa!!! Critique, opine, desabafe!

 
  • 10 / 03 / 2011
    Cristina

    Olá!Boa Noite!
    Estou muito triste minha grande amiga é bipolar e caiu em crise, simplesmente nao quer falar comigo de jeito nenhum, nao atende , nao responde e-mail e me sinto muito, nao sei o que fazer….PENSE!!!!! Será que ela vai voltar a ser novamente a minha melhor amiga ou nunca mais terei essa amizade? É pessimo tudo isso.

  • 11 / 03 / 2011
    Ana Maria Saad

    oi cristina,
    bom, qdo eu tava em crise de depressão mto forte me afastei tb da minha melhor amiga, ela como vc ficou chateada e embora nao entedesse direito o que se passava aceitou e respeitou meu momento. Demorou, mas depois que melhorei voltamos a nos ver e até hj somos mto amigas.
    sua amiga com certeza está sofrendo muito, o mal estar é terrivel, qq contato social, mesmo que seja com amigos intimos nos fazem sofrer mais ainda. de repente vc pode ajuda-la levando-a para terapias novas, descobrindo tratamentos que poderao auxilia-la ou simplesmente tenha paciencia e a deixe no cantinho dela.
    é assim mesmo!
    c cuide!
    bjoka

  • 28 / 05 / 2011
    fabiana

    oi! eu sou bipolar! eu odeio essa ideia ,mas já estou aceitando ! eu acho que o meu médico tem razão!rsrsrs!!! estou em crise muito irritada, comigo mesmo! já me afastei de minhas atividades e agora já não consigo concluir nem um curso de artesanato! não é que eu não queira ,mas é mais forte que eu eu fico “inojada ” das pessoas de sair de casa eu tenho vontade de ficar trancada dentro do meu quarto só comendo! já engordei 20 kilos estou em tratamento faz 2 anos mas as vezes parece que iniciei recentemente eu peço para o meu médico uma solução imediata eu tenho pressa ele acha graça,mas para mimnão é nada engraçado! será que isso tem cura? bjs!

  • 30 / 05 / 2011
    Ana Maria Saad

    oi fabiana!
    eu tb detestava a ideia de ser depressiva, embora ate hoje ache q meu diagnostico tenha sido erroneo e eu seja na verdade bipolar, mas diante da minha melhora o diagnostico ja nao importa mais! tb sofri de compulsão até ano passado e sindrome do panico ate dois anos atras!
    Foram mais de 10 anos até achar os tratamentos adequados! tdo porque eu não sabia que existe a medicina integrativa, q usa a medicina convencional (os remedios alopaticos, por exemplo) associados as medicinas tradicionais (como a indiana, que faz uso ate de yoga entre outras tecnicas milenares para se ter bem estar, ou a medicina chinesa q usa acunpuntura e remedios fitoterapicos, etc). nao sabia que para melhorar é necessario combinar tratamentos e que existe mta coisa alem do remedio, e que na psicologia mesmo ha diversas linhas a serem experimentadas! e que o corpo tb nao pode ser ignorado nesse tratamento! e que as vezes é preciso uma mudança no estilo de vida! deixei de fumar e beber graças ao yoga e consequentemente deixei o sedentarismo de lado, passei a meditar todo dia, descobri um outro modo de vida! com mto mto mto esforço! desistencias e recomeços! fracassos e fracassos e fracassos para depois ter vitoria! pq se trasnformar nao é facil!!!!
    mas qdo ainda nao sabia dos diversos caminhos terapeuticos disponiveis para encontrar meu tratamento e consequentemente o bem estar, ficava na impaciencia de achar um remedio e um terapeuta que me ajudassem logo “ficar boa”, ate que descobri que toda doença é uma mestra e que mesmo com ela é possivel ser feliz! mas para isso precisei experimentar alguns tratamentos e ter paciencia ate que eles fizessem efeito pra perceber se eram propicios para mim ou se deveria ir atras de outros tratamentos. isto demorou dez anos! ha dois anos e meio finalmente encontrei a combinação de tratamentos que me ajudaram a melhorar, e de um ano pra ca é que me sinto bem, mas curada ainda nao! porem me sinto mto bem pq finalmente me aceitei, finalmente venho me conhecendo mais e mais e me peguei pra criar!
    mas ate hj as vezes nao quero gente perto de mim, e isso ja nao é devido as crises e sim ao meu modo de ser! hihihihi!!! nao gosto mto d gente perto, e fui descobrindo como sou, o que realmente gosto e nao gosto, quem sou! e assim pude finalmente fazer as pazes ate mesmo com o fato de ter desenvolvido a doença!
    lembre-se que saude não é somente ausencia de doença! ha mta gente que nao tem transtorno mental e doença alguma, mas que esta longe de ter bem estar! Se aceite com bipolaridade e tudo! e mergulhe em vc! vc vai descobrir mta coisa!!!!
    se aceite e tenha paciência!
    c cuide com carinho!
    bjoka

  • 29 / 11 / 2011
    elaine

    Sobre este assunto que conversamos. Se achar válido. divulgue

  • 17 / 12 / 2011
    cidinha

    O mais dificil pra mim foi o momento do diagnóstico em que o médico disse “vc tem tab”…sai de la com as receitas na mão, andando como se estivesse fora do meu corpo e tentando de imediato “perceber” quem era aquela pessoa que eu realmente era. No inicio a pergunta mais frequente era ” qdo eu fazia certas coisas era eu ou a “doença” que fazia? Quem era a cidinha? meu médico me aconselhou a não falar pras pessoas que eu tinha TAB pq muitas não iriam compreender. Eu não estava entendendo imagina os outros. Acontece que sou mto curiosa e perseverante em algumas coisas, e uma das minhas lutas é tentar contornar da melhor maneira o disturbio e passei então a buscar conhecimento sobre o assunto.li mtos livros sobre experiancias de pessoas com bipolaridade, entrei em sites, inclusive o bipolar Brasil que me ajudou m uito…e descobri que aquela pessoa descontrolada que fazia coisas impossiveis de entender era eu mesma, Cidinha só que afetada pela falta de medicamento adequado e trastornada..eu sou eu, com um problema que pelo resto da vida terei de enfrentar, mas que hj não me causa mais medo nem espanto. Hoje sou uma pessoa medicada, faço terapia semanal, me alimento bem e procuro conhecer sempre mais e mais sobre o transtorno e ajudar aqueles que stão perdidos como eu fiquei.Alguns tem diabetes, outros pressão alta, eu tenho TAB e, como as pessoas citadas acima, terei que tomar m edicamentos pelo resto da vida..E viver normamente com as limitações que o TAb me impoe tentando a cada dia supera-las. espero ter ajudado com o comentário e por experiencia própria: a aceitação é o começo da cura interior e o começo da luta para uma vida melhor e mais digna.bjos

  • 19 / 12 / 2011
    Ana Maria Saad

    eita cidinha!
    valeu pelo comentario!
    vc me ajudou, pq é bom e confortante perceber que estamos saindo do armario e mudando essa realidade de deixar os assuntos tabus serem desrabulizados, trazendo conforto pra todos q sofrem desses transtornos!
    valeu!
    bjoka

  • 26 / 12 / 2011
    Giovanna

    Bom dia pessoal, que reconfortante ler o que vcs escreveram acima Cidinha e Ana.
    Descobri bem recente meu diagnóstico de transtorno bipolar, como a Ana demorei a ser diagnosticada, só que bem mais tempo… tenho 43 anos e me sinto “diferente” e a procura de um diagnóstico conclusivo há mais de 20 anos, passei por 15 anos atrás por uma síndrome do pânico e desde então tenho sido tratada para depressão e ansiedade, sem resultados porém. Tenho histórico de bipolaridade na família e sempre relatei aos meus médicos (que aliás não foram poucos), e sempre fui orientada de que não tinha o transtorno, como também sofro de enxaqueca desde a infância e frequentei vários neurologistas para este tratamento, achei um santo que gosta de pesquisar e me falou que deveria ir a um psiquiatra porque eu tinha características de bipolaridade.
    Fui ao psiquiatra depois de uma boa indicação e de uma consulta nada parecida como todas as outras feitas em minha vida, ele teve certeza de meu diagnóstico, e eu não tenho dúvida pois como já disse tenho casos na família, só que mais evidente na fase de euforia da doença, então já tinha lido alguma coisa sobre o assunto, até que foi um alívio digamos assim, um misto de emoções, ninguém quer ter esta doença, mas eu não aguento mais a falta de qualidade de vida que tenho vivido todos estes anos, e me sinto culpada por que sempre achei que com isso atrapalho a qualidade de vida da minha família também, meu marido e meus dois filhos, então estou com esperança agora na medicação, tomara que dê certo, para que eu novamente tente uma etapa de reconstrução da Giovanna, e tentar voltar a fazer yoga, frequentar assiduamente meu grupo de oração, caminhar com meu marido… , sair do sofá !!!!
    É isto meninas, meu primeiro desabafo.
    Espero que quem está buscando por uma solução encontre, que assumir a doença não é o pior, triste é você viver consciente de que a vida não pode ser infeliz sempre e não achar uma solução; isso sim, buscar e tentar continuamente a melhora é tudo !! Bjs
    Giovanna

  • 26 / 12 / 2011
    Anônimo

    Acho incrível essa troca !
    E se antes alguem tinha alguma dúvida que só se trocando informações e experiências poderíamos nos ajudar.. ta aí a prova da Giovanna !
    Fico muito feliz em ver conquistas, entendimentos, soluções sendo descobertas.
    Parabéns pela Cidinha, pela Ana e pra você Giovanna .
    Que você posso continuar no seu caminho.

    muita luz e conforto a todos.

  • 28 / 12 / 2011
    Ana Maria Saad

    giovanna,
    é isso aí!!! podemos ser felizes mesmo com uma doença maleta como esses transtornos de humor! q vc se sinta melhor, cada vez mais!!!
    e obrigada por passar aq!!!
    super bjoka

  • 28 / 12 / 2011
    Giovanna

    Obrigada pessoal, é estou enfrentando da melhor maneira possível, pois como vcs que já iniciaram o tratamento, assim como eu,que já me tratei antes para a síndrome do pânico, e tantas outras tentativas para ansiedade e depressão, sabem como este comecinho é enjoado e meio que derruba, mas eu sou muito persistente, e se antes passava por adaptações de medicamentos sem saber o que tinha, agora diagnosticada então é que fico mais motivada a encarar o que vier. Obrigada pela força, bjs em todos.

    Giovanna

  • 02 / 02 / 2012
    Fabio Ribeiro

    Estou hj sentado aqui em uma lan house,mas há tempos que acho que minha mulher seja bipolar,não sei ao certo pois sou leigo no assunto.É que por ler certad coisas aqui acho que algumas batem e tbm tenho medo que ela saiba que estou tentando ajuda-la já q. a mesma não aceita certas verdades e só aceita aquilo que lhe convém e devido a isto o humor de minha mulher muda assim vertiginosamente e sua falta de vontadade de sexo.Obrigado por poder me desabafar meio que sucintamente.

  • 03 / 02 / 2012
    Ana Maria Saad

    oi fabio!
    querido, uma doença dessas não é nada facil pra quem tem ou quem esta em volta! apoio e carinho sao sempre as melhores armas pra q juntos vcs possam enfrentar essa realidade! ajude-a a se tratar! encontre medicos atualizads, adeptos da medicina integrativa q alem de remedios receitem mudança no estilo de vida: exercicios, boa alimentação, yoga, meditação, acupuntura, etc… com seu apoio e bons profissionaos ela conseguira melhorar!
    boa sorte!
    bjoka
    bjo

  • 13 / 02 / 2012
    Giovanna

    Oi Fábio
    Primeiro, acho muito bonito de sua parte pesquisar para querer ajudá-la, isto já demonstra seu companheirismo, e é isto mesmo que precisamos MUITO apoio , compreensão e companheirismo, ainda mais para quem ainda nem tem o diagnóstico, e mesmo que o dela seja de outra doença destas >desagradáveis< a qualquer um. Incentive-a como disse a Ana a bons médicos, a outras terapias, mais respeite o tempo dela, é tudo muito complicado, eu diria que é uma bagunça dentro da gente, e talvez seja por isto a falta de sexo, é um turbilhão de emoções que se passa no nosso cérebro que a gente não dá conta de vencer tudo de uma vez só, por isso a necessidade urgente de diagnóstico e tratamento, para abrandar esta fúria de pensamentos que não param de passar e repassar em nossa cabeça.
    Te desejo de coração tudo de bom para vocês, que logo encontrem um bom médico e ela inicie um tratamento e principalmente aceite o que for que seja que o médico diagnosticar.
    Força e fé.
    um grande abraço

    Giovanna

  • 23 / 02 / 2012
    Sueli Feliziani

    Eu tenho que dizer que estou emocionada!!
    Encontrei. Encontrei um lugar. Um projeto. Pessoas. Pessoas que pensam como.eu. Que acreditam que a sociedade, a arte e a vida tem sim lugar para o diferente. Que o mundo precisa aprender a lidar com suas doenças assim como lida com seu conceito de saúde, de forma aberta, e acolhedora. Eu fui diagnosticada com transtorno bipolar há 7 anos após duas internações e uma tentativa de suicídio. Antes passei onze anos fazendo terapia e desde os dezesseis já possuía um diagnóstico de depressão. Por anos briguei com a TAB, flertei com a normalidade e com a loucura até quase morrer novamente há uns três anos. Passei por vários médicos e tratamentos até descobrir que a combinação do tratamento correto, da arte (sou cantora e atriz), e de autoconhecimento é que me dariam de alguma forma os mecanismos pra entender onde meu humor estava. Hoje já consigo perceber quais os momentos em que é melhor não ficar muito tempo sozinha, e outros em que é bom me dar um descanso. Trabalho em horário flexível e meus empregadores sabem da doença. Consegui ser produtiva e viver cada dia do jeito que ele vem, com o humor que ele vem, porque é assim que eu sou. E a cada excelente idéia ou interpretação inesquecível feita num período de mania ou a cada tarde abraçada com o filhote num dia mais depre, em que ele me abraça e diz que amanhã vai ser diferente eu tento me amar mais um pouquinho.

  • 28 / 02 / 2012
    Ana Maria Saad

    sueli! eu tb estou emocionada! hihihhi! como é bom encontrar nossa turma, né!
    E se cuide com carinho mesmo, pq vc merece!
    feliz de saber q vc encontrou pessoas que te respeitam como vc é no mercado de trabalho! tem gente boa por aí, se tem!
    bjoka

  • 03 / 03 / 2012
    Giovanna

    Olá pessoal,

    gostaria de saber de vcs que já fazem o tratamento há bem mais tempo que eu, e que tendem mais para o lado depressivo, como eu, se demora ou melhor ainda, se esse turbilhão de tristeza que vai e vem em crises de choro, mesmo já há mais de dois meses com medicamentos e agora fazendo terapia, pois sinceramente exercícios físicos ainda não consegui, já tentei algumas vezes caminhada pelo menos, mas ainda me sinto com aquela velha fadiga, o meu médico me disse que leva cerca de seis meses para adaptar-me, gostaria de uma palavrinha de vcs que já passaram por isto literalmente na mente e na carne. Ando tentando encarar de frente, mas é tão chatinha esta doença e tem me deixado muito irritada também.
    Obrigada ,beijinhos
    Giovanna

  • 03 / 03 / 2012
    Ana Maria Saad

    oi giovanna!
    realmente o processo de cura é longo! eu so fui melhorar de verdade depois de 2 anos com a combinação de profissionais adequados pra mim q me ajudaram nesse pronfundo processo de autoconhecimento, pq uma doença chata dessa é apenas um sintoma de que precisamos mergulhar em nos! nos resgatarmos! ao longo da vida somos expostos a mtos condicionamentos e estresses que nos tolhem a liberdade de ser!
    na verdade somos os sintomas de uma sociedade doente, por isso a depressão á é a doença do seculo!
    portanto, primeira coisa q pergunto é: seu medico tem uma visao integrada do ser humano? ou seja, ele indica tb tratamentos alternativos e complementares alem da psicoterapia? e tem certeza q seu diagnostico é mesmo esse? o meu ate hj desconfio q foi errado por 3 psiquiatras e q na verdade nao sou apenas depressiva e sim bipolar. portanto estude sobre so transtornos de humor, conhecimento nos ajuda mto!
    E é dificil mesmo qdo a gente sente essa fadiga ir fazer exercicios q requerem mais, por isso algo q ajuda imensamente e q te ajudara ate o fim da vida é: yoga!
    praticas de yoga ajudam demais! encontre uma linha q seja mais adequada pra vc, na epoca de fadiga fazia mais respiratorios, relaxamento, alongamento… e principalmente encontre um instrutor com o qual vc tenha afinidade e que seja humano e interessado na sua melhora e no seu autoconhecimento!
    e essa irritação é normal! conforme vc for mergulhando em vc descobrira da onde vem tudo… e mais vc resgatará a bela giovanna, que nao tem esse turbilhao de tristeza, choros e irrtação!
    mergulhe em vc! e pra isso encontre profissionais em quem confie!
    bjoka

  • 05 / 03 / 2012
    Giovanna

    Oi Ana,

    Obrigada pela pronta resposta. Meu diagnóstico é de TAB e sim tenho quase 100 por cento de certeza de que meu diagnóstico está correto, principalmente pelos outros casos de TAB em minha família, meu médico me indicou uma mudança de estilo de vida sim, mas é que ainda está tão difícil, comecei com dois medicamentos e senti uma melhora mais acentuada, porém depois de seis semanas de tratamento tive alergia ao medicamento que era específico para depressão em casos de transtornos de humor, hj estou só com um estabilizador de humor, tenho consulta na próxima semana quero ver o que vai me dizer. Tenho prometido a mim mesma que começarei a fazer yoga, que já fazia antes, mas te confesso que não estou conseguindo nem sair de casa direito ainda, mas vou chegar lá. EU ME PROMETO, tenho ido trabalhar mas tá complicado, tenho pedido forças a Deus também. Mas obrigada, só o fato de compartilhar já me ajuda muito.
    Um grande bj.
    Giovanna

  • 05 / 03 / 2012
    Ana Maria Saad

    giovanna!
    q bom q vc ja ta no caminho da melhora e do autoconhecimento! agora é vc ter paciencia contigo!!! pq o processo é demorado mesmo!
    se permita ser vc! com doença e tudo!
    sua parte vc ja ta fazendo! e demora mesmo pra gente conseguir mudar habitos, é assim mesmo! o importante é nao desistir de vc!
    bjoka

  • 13 / 03 / 2012
    William valerio

    tenho uma namorada que parece ter esse problema.
    sabe tem horas que eu sou bom e horas que eu pareço ser um monstro.
    muitas coisas que digo parecer mal entendias por ela tipo o fato de as vezes dizer que vou fazer isso ou aquilo do que combinamos.
    ela me disse uma vez que se sente pressionada,mas eu não faço isso tento sempre respeitar o tempo dela.
    últimamente ela tem me achado chato e muito bobo,eu a amo muito quer sempre mostrar que eu estou ao lado dela é faze-la entender isso.
    em alguns casos ela tipo descrimina meus gostos pessoais e etc.
    enfim tento desesperadamente ser presente,msm elá me dizendo que sou algumas vezes.
    tudo que eu quero ser pra ela é o que nimguem foi antes por amar ela tanto assim e por isso vivo lendo sobre depreçao e transtornos bibolar eu quero sempre como saber tratar ela é ajudar msm que seja de forma discreta ou não.
    ela toma remédios e reconhece que precisa dos remédio,mas msm assim ela as vezes fica meio agressiva etc e tal.
    tudo que eu quero e fazer-la se sentir bem e amada pelo que sei seus antigos companheiros numca a trataram como a mulher que ela é e sempre a destrataram será que pelo disso ter ocorrido na vida dela talvez ela estranhe toda essa proteção que dou a ela???
    eu gostaria que ela entendesse de uma vez por todas que respeito o tempo dela e que eu entendo as coisas,mas as vezes por uma palavra mau entendida eu sou a pior pessoa do mundo e isso me deixa muito down.
    alguém poderia me ajudar por favor.
    eu amo muito minha namorada e quero muito ajuda,entender ela melhor e ter a capacidade de fazer-la feliz.

  • 15 / 03 / 2012
    Ana Maria Saad

    william,
    q fofura! d verdade! se todos errassem por tentar entender e apoiar seus amados q sofrem de transtorno de humor!
    o caminho é esse mesmo: ler e estudar sobre a doença pra vc saber o que ela tem.
    e respeitar o espaço dela e falar! tdo o que vc disse aqui ela sabe? fale pra ela, esteja la pra ela, mas respeite, pq as vezes a gente precisa ter nossos momentos!
    e se respeite tb! vc pode querer ajuda-la, mas nao se descuide de vc tb!
    bjoka

  • 04 / 04 / 2012
    Juliana Davi

    Sofri durante mtos anos com o Transtorno Bipolar, busquei diversos tipos de tratamento e reuni em um livro aquilo que funcionou ou não, e o q aprendi nessa trajetória. É com carinho que lhes faço este CONVITE:

    LANÇAMENTO do livro “Tormento & Refúgio: faces da Bipolaridade”, de Juliana Davi, psicóloga e escritora do blog http://www.tocaopenaporta.blogspot.com

    Happy hour descontraído e bate-papo com a autora, que relata seus enganos e acertos na busca pela melhora do Transtorno Bipolar. Bom momento para pôr o papo em dia, conhecer ideias e livros novos e, por que não, saborear um drinque J

    Data: 13/04 (sexta) a partir das 18H

    Local: LIVRARIA BAMBOLETRAS – Shopping Nova Olaria
    (Rua Gal Lima Silva, 776 – lj 3, Cidade Baixa, Porto Alegre, RS)

  • 05 / 04 / 2012
    Ana Maria Saad

    que bacana juliana!
    quero mto ler seu livro!
    infelizmente nao poderemos ir pq estamos em sp!
    mas vamos nos juntar pra educar o povo sobre essa nossa realidade!
    bjoka

  • 05 / 04 / 2012
    Ana Maria Saad

    ah! vou visitar ja seu blog!
    bjoka

  • 10 / 04 / 2012
    Márcia

    olá,tenho 20 anos e sou casada a tres anos, a 5 meses tive um filho mas morreu ao nascer ,qdo estava no hospital senti todos meus sentimentos bloqueados,parei e nao chorei.então disse pra mim mesma q estava ótima, mas foi passando os meses e começei a perceber q nao estou naadaa bem,choro o dia inteiro,ao ver uma mulher grávida,ñ consigo chegar perto de um recém-nascido.começei a trabalhar e a fazer faculdade para DISTRAIR minha cabeça mas percebi q só estva atrapalhando,então larguei a faculdade,ainda irei passar no médico mas tenho medo do diagnóstico, pois desde de pequena sempre tinha pensamentos de q alguém iria me matar do nada,hoje só tenho vontade de ficar na cama quietinha sem contato com as pessoas,sou muito pessimista,aliás, sempre fui. adorei o site de vc´s pois aqui vi q terei mais um apoio, sinceramente escrevo a vc´s pq estou com medo e preconceito por favor me ajudem…beijus,máh.

  • 10 / 04 / 2012
    Márcia

    também estou muito confusa com tudo isso, não consigo mais tomar decisões,realmente digo a v´cs q estou com muito medo.

  • 17 / 04 / 2012
    Geison Ferreira

    oi marcia!
    querida primeira coisa: esse seu mal estar e pensamentos negativos desde pequena podem ser sinais de um transtorno mental.
    é dificil aceitar q a gente tem alguma doença, por isso leia a seção aqui do site http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/depressao-e-frescura/ q tem bastante informação sobre essas doenças. esse é um passo improtante: se informar sobre o assunto, pra assim poder aceitar.
    como vc ha milhoes de pessoas no mundo, portanto isso é mais comum do que vc imagina.
    e a informação nos ajuda a acabar com o preconceito.
    essas doenças nao vem a toa, a gente como ser humano é um conjunto de corpo, mente e ser afetados tanto pela genetioca, como pelo ambiente e nossa caracteristica de personalidade.
    vivemos em uma sociedade doente, com valores equivocados, por isso tantas pessoas tem adoecido.
    pra vc melhorar busque profissionais q tenham uma visao integral do ser humano, ou seja, onde o foco seja vc e apenas a doença. q alem de remedios eles indiquem terapia, meditação, yoga, mudança no estilo de vida.
    pra saber mais sobre opções de tratamento e locais q vc pode buscar ajuda de uma olhada nesses links e c cuide com carinho! a busca pelos tratamentos corretos e ate mesmo diagnostico pode ser longa, é um processo mesmo, mas esse processo é belo, pois é sua chance de renascer! de aprender com esse mal estar. na visao oriental: a doença é uma mestra!
    http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/opcoes/
    http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/servicos-que-podem-te-ajudar/
    ate!

  • 21 / 04 / 2012
    hilda maria da conceição

    Meu marido parece bipolar os transtorno de humor está cada vez pior , não se pode falar nada que ele responde gritando e reclama sempre que nãop recebe elogios de ninguém, faz tudo as escondidas e dizendo sempre que estao mexendo nas coisas dele isso não acontece pois só tem nós dois em casa, diz a todo instante que sumiu coisas dele, diz que eu tenho inveja dele e as vezes se super valoriza, nunca termina o que faz, estou bastante preocupada , ele é uma pessoa difícile não acredita em terapia.

  • 29 / 04 / 2012
    Ana Maria Saad

    vixe hilda!
    lidar com quem nao quer conhecer o diferente é dificil mesmo! lidar com quem “nao acredita” em terapia como se isso fosse papai noel é dificil!
    mas vc se informando sobre as doenças e caminhos pra tratamento, encontrando um bom psiquiatra q o ajude, é o caminho!
    mas se ele mesmo assim nao quiser se tratar, ai vc nao pode mesmo fazer nada, a nao ser cuidar de vc pra ele nao a perturbe!!!
    bjoka

  • 24 / 05 / 2012
    ana

    Olá, bom dia, passei anos da minha vida procurando um diagnóstico para minhas longas crises de depressão e euforia. Após ser diagnosticada como maniaca depressiva passei por vários tratamentos sem resultado e bastante sofrido. Hoje faço uso de fluoxetina e rivoltril, mas não tenho acompanhamento psiquiatrico o que gera uma grande angústia. Atualmente, resido no estado do Acre e aqui há poucos profissionais da área de psiquiatria e que revelem compromisso com o paciente, bom pelo menos comigo não consegui. Atualmente. faço terapia que me ajuda e recorro a atividade fisica. Porém, tem dias que é impossivel pensar ou não pensar até a exaustão. Tenho uma filha de 8 meses e fico preocupada em não conseguir cuidar dela durante essas crises. Sinto que há uma certa negligência dos médicos em relação ao meu caso, já procurei vários psiquiatras aqui e no Rio de Janeiro que me deixaram mais angustiada, inclusive o motivo de não resider no referido estado fez uma profissional com doutorado e professora de mestrado da FIOcruz negar acompanhamento, alegando que moro ditante. Como se eu não tivesse direito em buscar um tratamento que me ajude conviver melhor com a doença. Atualmente, estou passando por um momento de crise, está dificil trabalhar, levantar da cama e não estourar o cartão de crédito. Bom este é meu desabafo. Caso conhecam algum profissional comprometido e ético que ajude em meu tratamento em qualquer lugar doo país, gostaria de receber informação. Desabafo de uma Maniaco Depressiva ou que se organiza diferentemente das outras que pessoas que não tem a doença.

  • 29 / 06 / 2012
    João Batista da Silva

    Estou Tab,não gosto de tomar remedio.Quero se possivel fazer o tratamento de Estimulo Magnetico Transcraniano que fica +ou – uns seis mil reais,pelo que tenho pesquizado é a luz no fim do tunel para quem esta Tab.

  • 30 / 06 / 2012
    Geison Ferreira

    Oi João,
    Nosso trabalho, além de prestar apoio e esclarecimento, é apresentar outras possibilidades e caminhos que podem ajudar no processo de cura. O remédio não é o único tratamento, mas na maioria das vezes é necessário para te ajudar a reorganizar seu estado emocional e você ter forças para buscar uma terapia e descobrir o seu caminho de cura. Mas o principal é buscar um diagnostico preciso. Ir ao médico mesmo. Falo isso porque muitas vezes as pessoas não fazem o tratamento adequado por puro preconceito. E isso termina atrapalhando ela mesma. Grande abraço e esteja conosco.

  • 29 / 07 / 2012
    julio iaskulski

    a vida e uma coisa muito dificil de entender pelo menos pra mim,atualmente meu pequeno mundo esta literalmente preto e branco nada mais q isso e uma pena;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  • 29 / 07 / 2012
    julio iaskulski

    meu mundo esta preto e branco;;

  • 02 / 08 / 2012
    Ana Maria Saad

    E nesse preto e branco vem o dia e a noite. A alegria e a tristeza. A beleza e a feiúra…
    A natureza do mundo são esses opostos, essa dualidade, essa bipolaridade!
    Mas qdo a doença se instala há que buscar ajuda médica e psicológica. Há que se tratar o corpo e a mente! porque só a mente mente!
    Se cuide com carinho! Com a ajuda de um bom terapeuta vc vai conseguir ir além do preto e branco!
    bjoka

  • 24 / 09 / 2012
    cleide de oliveira

    gostaria de uma sugestão pois passo o dia todo pensando em chegar em cas e tomar um banho delicioso, mas quandochego em casa não consigo então digo a mim memsma que tomarei logo cedo mas tudo se repete não sei mais o que fazer estou tomando Prstiq a duas semanas e não vi resultado algum só parei um pouco de chorar me ajude por favor

  • 27 / 09 / 2012
    Ana Maria Saad

    oi cleide!
    querida vc esta fazendo terapia alem de tomar remedio?
    os remedios tiram os sintomas, qdo bem administrados por um bom psiquiatra.
    mas o equilibrio e a paz interna so sao conquistados com terapias corporais, holisticas alem de psicoterapia.
    pra gente lidar com essas doenças é preciso conhecer o caminho da cura q esta no autoconhecimento!
    t digo isso pq eu me curei da bipolaridade graças a combinação de terapias q me levaram a me conhecer profundamente!
    ninguem adoece a toa! e nao somos educados e ensinados sobre o q é ser ser humano!
    essa busca da cura é individual, requer tempo, paciencia e esforço!
    mas vale mto a pena!
    e infelizmente os mtos medicos nao sabem a respeito disso!
    portanto se informe sobre a doença e os caminhos da cura!
    de uma olhada nesse site q é de uma das terapeutas q me ajudou mto no processo de cura.
    http://pulsarluz.com.br/
    bjoka

  • 03 / 12 / 2012
    AFONSO FERNANDES DE OLIVEIRA

    Bom eu sou o Afonso, me consultei com o Sr. Dr. Diogo em 05/10 deste ano e o Sr. me receitastes 10 gotas de um remedio sublingual (uma gota a cada 3 dias, usei 4 gotas e perdi 6 gotas). Este remedio e impossivel de conseguir.
    Tambem receitastes um expectorante para ansiedade que me deu uma baita diarreia e nao me resultou em nada.
    Enfim, continuo enfermo e decepcionado.
    Afonso Fernandes de Oliveira.

  • 04 / 12 / 2012
    Ana Maria Saad

    oi afonso,

    querido para haver melhora é preciso de mto mais alem dos remedios!

    de uma olhada nesse video onde falo como alcancei a cura!

    http://www.youtube.com/watch?v=1fjefrJg7Wk

    bjoka

  • 25 / 12 / 2012
    Rejane

    Desde q conheci o site PENSAMENTOS FILMADOS tenho tido um pouco mais de paz, saber realmente que existem pessoas com a mesma DOENÇA, me fez sentir “normal’ tendo em vista q a maioria das pessoas q tenho contato são como elas mesmo afirmam fortes, desencanadas, bem resolvidas e etc… Isso não quer dizer q não role entre elas uma pequena tristeza, mas nada q não seja bem passageiro.Isso tbm não quer dizer que fico aliviada em saber do sofrimento de tantas pessoas, o mesmo sofrimento q convive comigo desde a infancia, Dizer q me sinto normal não quero diminuir de modo algum a gravidade do problema, é q somente aqui vi q me encaixo em algum lugar desse mundo e torcendo q como mts consiga a cura.

  • 26 / 12 / 2012
    Ana Maria Saad

    bem vinda rejane!
    e com dedicação, informação profunda e esclarecedora vc encontrara a cura sim!
    assista esse video e se inspire!
    http://www.youtube.com/watch?v=1fjefrJg7Wk
    bjoka

  • 15 / 01 / 2013
    alex brum

    hoje tenho 40 anos e a 9 anos tomo medicação e levo uma vida normal, mas mesmo tomando a medicação, indo ao médico, as veses perdemos o rumo tanto para alegria, como para tristesa, nestes momentos ficamos frageis ao mundo. no trabalho devido a esta mudança de humor , somos chamados de falso, duas caras, e até de dedo duro, devido nossa sensibilidade ser maior isto é como acido para nós bipolares. nossa estima vai lá em baixo, é dificil de ir trabalhar. as pessoas não sabem, e tenho vergonha de contar pelo preconceito.

  • 07 / 02 / 2013
    Samia

    Ola

    Minha sobrinha foi diagnosticada com bipolaridade ela so tem 18 anos, vc tem alguma dicas e nome de lugares e tratamentos que ela possa ir?

    obrigada

  • 08 / 02 / 2013
    Ana Maria Saad

    oi samia,
    diagnostico de transtornos de humor levam tempo para serem feitos com certeza. portanto uma segunda opiniao de um bom psiquiatra sempre é bem vinda!
    indico também que vcs da familia e ela mesma leiam o livro do psiquiatra Dr Diogo Lara “temperamento forte e bipolaridade, os altose baixos do humor” http://compare.buscape.com.br/temperamento-forte-e-bipolaridade-diogo-lara-8590432327.html#precos
    como encontrar um psiquiatra é bom?
    pergunte para ele sobre meditação, yoga e medicina integrativa. se ele disser que isso tudo é charlatanismo, se ele nao souber a respeito e nao quiser falar no assunto, entao o profissional é mente fechada e dificilmente ajudara sua sobrinha a melhorar de fato.
    Se ele nao conhecer nada disso mas se interessar, entao é um profissional que busca sempre estudar q que coloca o paciente acima dos seus preconceitos e limitações.
    medicina integrativa é a combinação da medicina convencional com a medicina alternativa. a pessoa toma o remedio se neecssario, mas combina outos tratamentos e mudança no estilo de vida.
    se puder leia a revista galileu desse mes que fala no assunto ou veja o soite do hospital albert einsgtein: http://www.einstein.br/hospital/oncologia/nossos-servicos/medicina-integrativa/Paginas/medicina-integrativa.aspx
    tem um psiquiatra em sp que nao conheço,mas me parece interessante:http://www.dimascalegari.med.br/
    tb tem a clinica da psiquiatra dra ana beatriz barbosa: http://www.medicinadocomportamento.com.br/
    se vc estiver em são ou no rio, senao pesquise, e de preferncia converse com pacientes do medico para saber se eles gostam!
    boa sorte!
    bjoka

  • 08 / 02 / 2013
    Ana Maria Saad

    alex,
    isso nao é privilegio de bipolar.
    a falta de entendimento e respeito ao proximo permeia nossa sociedade! e tem mta gente sensivel que nao é bipolar e tb sofre.
    e pq? pq a gente deixa a nossa vida nas maos dos outros.
    qdo a gente mergulha dentro de si, qdo a gente se conhece a fundo e trabalha o auto amor, o que vem de fora nao nos causa mais nada, seja critica ou ate mesmo elogio!
    nao desista desse bem estar pleno! busque se conhecer cada vez mais! busque meditações ativas q t ajudarao nesse processo.
    qdo der veja o video: http://www.youtube.com/watch?v=1fjefrJg7Wk
    bjoka

  • 08 / 02 / 2013
    Tatiane

    Na verdade suspeito que sou bipolar a tempo fazia tratamneto com a psicologa ela dizia que eu tinha comorbidades e manias e que estava ainda confusa para diagnosticar o caso,porem hora amo meu marido hora odeio de desejar-lhe a morte isso é horrivel .Tem dias que não tenho vontade de sair de casa me fecho vejo as pessoas baterem na porta e não abro,sofro muitocom esses sintomas e tenho vergonha deles,perdi muitas pessoas queridas hj tratava elas bem amanhã virava a cara por seus defeiros sabe coisa de criança.

  • 09 / 02 / 2013
    Geison Ferreira

    Tatiane, não fique na “suspeita”, vá procurar um especialista competente que possa lhe ajudar no diagnostico e tratamento.
    Saúde é coisa séria. E é bem comum ver pessoas “empurrando com a barriga” anos e anos de sofrimento.
    Visite nossa página “sexo é tabú” e conheça diversos caminhos que podem te ajudar no esclarecimento. Mas PROCURE UM MÉDICO!
    Abraços http://www.pensamentosfilmados.com.br/br/sexo-e-tabu/

  • 17 / 02 / 2013
    sidnei resende martins

    soube da existência dessa doença em 2005, depois de 33 anos de penúria. Todo tipo de desgraça me aconteceu ao longo dos meus quarenta anos de vida: me queimei aos 9,fui indiciado por lesão corporal aos 21, rompi os ligamentos do joelho aos 25, sofri traumatismo craniano aos 26, perdi um monte de bons empregos por razões banais, na maioria por insubordinação e discussão com superiores, perdi dois casamentos, em 2006 fui preso de novo, por agressão física contra minha irmã . Cheguei aos 40 anos numa condição precária, não consegui nada na vida, vivo isolado e hostilizado pelos familiares e conhecidos que preferem entender a minha conduta como puro e simples desvio de caráter. Com os médicos também não é diferente; eles parecem estarem orientados a não admitir em hipótese alguma essa patologia, até que o desgraçado do paciente cometa suicídio ou termine nas garras da lei. eu preciso de ajuda, de profissionais sérios que sejam capazes de avaliarem o meu quadro e me orientar num tratamento eficaz. mas para isso eu preciso me afastar do trabalho, pois os medicamentos não compatibilizam com o meu labor, já que sou motorista. mas como não consigo permanecer empregado, sempre esbarro na resistencia dos médicos que me atendem no sentido de me encaminhar ao INSS. Enquanto isso eu vou vivendo numa condição de extrema humilhação, como dizia Cazuza, “da caridade de quem me detesta”. penso no suicídio dia e noite e por mais que eu tente vistumbrar uma saida, não consigo avistar nenhum horizonte. É odiável ver-se à mercê da própria sorte, sem nenhum amparo, apenas porque os profissionais da saúde estão orientados a evitar a sobrecarga da Previdência em detrimento da necessidade de doentes como eu.

  • 17 / 02 / 2013
    Nivaldo Nicoliche

    Diagnosticado como bipolar em 2008, vou convivendo com os altos e baixos das vagas das ondas que excitam e deprimem no contexto de viver… busco incessantemente e expresso da melhor forma possível o turbilhão de idéias que palpitam ou anulam uma as outras… sem medicação, mais religião, menos política, mais amor próprio, menos trabalho, mais estudos, menos regras… assim chego aos 45 anos espero não ter mais crises.

  • 17 / 02 / 2013
    Ana Maria Saad

    sidnei vc mora em sp?

  • 19 / 02 / 2013
    Elisiane

    oi nao sei como começar vim aq tentar achar um encentivo pra mim me ajudar a uma semana abandonei mais um emprego me sinto fraca sem animo sem vontade de nada meus pensamentos doem em minha cabeça nao consigo terminar nada do q começo minha vontade e de nao ver ninguem nao consigo procurar ajuda em medico,,,tenho dois filhos sei q presiso trabalhar mas naol consigo sair de casa,,,,e bem mais forte q eu engordei 18 kilo deste q comecei a sentir esse desanimo essa vontade de nada as vezes ate tomar um banhho e um sacrivicio chorro muito …a toda hora …meu humor varia muito queria ajuda mas nao tenho força….ja pensei varias vezes em me matar minha familia fala q e bobagem q tenho q ser forte….tenho q cuidar dos meus filhos mas parece q ta tudo cada vez mais dificil,,,nao sinto nada dentro de mim eu era uma pessoa alegre adorava trabalhar tinha muitas pessoasa minha volta e agora ja afastei todo mundo….nao queria q meus filhos me vissem assim ………

  • 20 / 02 / 2013
    Daniela Amadeu - Voluntária

    Elisiane,
    há alguém próxima a você que possa te ajudar nesse momento mais difícil? Seja com palavras apoio, incentivo, seja te ajudando a procurar um médico e um tratamento.. há alguém perto de você a quem você possa pedir socorro?

  • 21 / 02 / 2013
    Ana Maria Saad

    elisiane,
    vc tem algum amigo q possa t ajudar t levando em medicos e terapeutas?
    vc mora em sp?

  • 22 / 02 / 2013
    elisiane

    oi Ana e Daniela,,,eu nao tenho muita gente perto de mim….e as q estao nao me entendem muito bem…na verdade eu me separei faz 4 anos e vim embora de uma cidade do interior do rio grande do sul para santa catarina aq nao tenho muitas amizades,,,deixei tudo pra traz emprego casa estabilidad achei q ia conseguir mudar minha vida por motivo de traiçao do meu marido…..mas ate entao nao consegui fazer minha vida andar,,,vivo com meus dois filhos mas sinto q cada vez estou pior por dentro estou cansada de fingir q esta tudo bem para as outras pessoas e quando me da essas crises minha vontade e so de morrer,,,,ja abandonei uns tres empregos nao consegui nem falar com as pessoas acho q pensam q eu nao tebho carater mas nao e isso….tem dias q nao quero ver ninguem tem horas q sou ate alegre mas passa de uma hora para outra ja estou com mal humor…amo meus filhos mas as vezes penso q so estou prejudicando eles em querer q eles fiquem perto de mim…queria saber pq sinto tantas angustias dentro de mim queria ser mais forte mas nao consigo mais queria ajuda sei q presiso de um tratamento mas e cade força pra ir atras disso,,,as contas estao chegando nao sei como vou fazer,,,sinto culpa por tudo so queria desabafar com alguem q nao me julgasse,,,,meu Deus q dia horrivel hoje meu peito ta apertado nao aguento mais,,,

  • 22 / 02 / 2013
    Daniela Amadeu - Voluntária

    Elisiane,
    entendo essa dor que você sente e sei o quão duro é querer desabafar mas saber que a pessoa que te escuta está mais preocupada em te julgar do que em te ouvir. Passei por isso e é realmente horrível, eu tinha vontade de jogar a pessoa pela janela.
    E sei também que nesses casos tirar força para ir atrás de ajuda é difícil, mas se você não tem ninguém aí por perto, terá que contar com você mesma. Você se sente segura em andar na cidade que mora para ir atrás de uma terapia? Se sim, é interessante que você busque tratamentos que foquem em você, na dor que você sente e que te forneçam ferramentas para se conhecer. Essas terapias são yoga, pilates e meditação, por exemplo. Se você não se sente confortável para buscar ajuda procurando locais para se tratar, me avise pelos comentários que eu entro em contato contigo por e-mail para pelo menos te ouvir sem julgamento, talvez isso ajude a te dar forças. Boa sorte, abraços!

  • 27 / 02 / 2013
    maria de fatima garces celestino

    Boa noite!!!!Gostaria de saber ser depressivo e bipolar ,esta relacionado com o que?A pessoa adquire como ,já que o mesmo já é adulto.?Genético,infancia,ainda não consigo entender estas duas fases..Obriada e bjssss….

  • 28 / 02 / 2013
    Daniela Amadeu - Voluntária

    Olá, Maria.
    O que sei sobre depressão e bipolaridade é: bipolaridade é um transtorno que mexe na autonomia do humor, fazendo com que a pessoa tenha extremas oscilações, os verdadeiros altos e baixos. Então ela pode ir de uma depressão a uma euforia (excesso de energia, de ânimo) em semanas ou até dias. Ou seja, existe depressão na bipolaridade. Até onde a ciência sabe, a bipolaridade costuma dar seus primeiros sinais depois da adolescência, que é quando o cérebro está formado. A bipolaridade pode ser genética, mas o imprescindível para que ela apareça é o fator externo, ou seja, muitos traumas e sofrimentos na infância e adolescência.
    A depressão, unicamente depressão e sem comorbidades é uma doença que deixa a pessoa sem energia, sem vontade de viver é uma doença – como já ouvi alguém dizendo – auto-imune, pois ela castra justamente a vontade, então a pessoa se torna apática. A depressão assim como a bipolaridade tem tratamento.
    Tanto a depressão como a bipolaridade estão relacionados com os transtornos de humor. Essas doenças não precisam necessariamente aparecer após a adolescencia, existem crianças que são diagnosticadas como bipolares, adultos com bastante idade, enfim, são doenças que atingem qualquer faixa etária.

  • 28 / 02 / 2013
    Ana Maria Saad

    maria,
    te aconselho a ler o livro do psiquiatra Dr. Diogo Lara “Temperamento Forte, os altos e baixos do humor” http://compare.buscape.com.br/temperamento-forte-e-bipolaridade-diogo-lara-8590432327.html.
    Lá explica bem sobre os diversos tipos de bipolaridade e depressão,bem como os erros comuns dos medicos ao se fazer o diagnostico.
    E as causas da doença somente o doente podera descobrir, pois elas estao ligadas a questões emocionais,a maneira q vc foi criada na infancia e adolescencia.
    a genetica pode te predispor a ter um transtorno de humor, mas o que fara com q ele se manifeste é o ambiente em q vc viveu e vive, como a epigenética ja comprovou.
    Pra vc ter uma ideia estudos confiaveis comprovaram q somente da criança sofrer empurroes, tapas e palmadinhas ja pode acontecer uma modficação no cerebro dela o q pode leva-la a desenvolver transtornos mentais.
    Crianças e adolescentes q sofrem abusos psicologicos, fisicos ou sexuais tb podem vir a desenvolver transtornos ou ainda em criança mesmo,ou adolescentes ou somente em adulto.
    entao a criança e adolescente q fomos influencia no adulto de hj.
    por isso q vc descobrira as causas qdo for fazer terapia e se voltar pro autoconhecimento q nada mais é do que trazer pro consciente tudo aquilo q esta no inconsciente, q é a maior parte da mente onde guardamos varias memorias,emoções, sentimentos,mas q nao temos consciencia q estao la.
    terapias corporais, transpessoal, yoga, meditação ativa ajudam mto nesse processo.
    bjoka

  • 28 / 04 / 2013
    anderson pires

    Parabéns pelo trabalho.Obrigado pela presença…e amei vc.Bjs e até breve.Pode contar sempre comigo.
    Namstê!

  • 30 / 04 / 2013
    Ana Maria Saad

    querido li seu livro e amei! sera de grande ajuda pras pessoas!
    bem vindo!!!
    bjoka

  • 07 / 05 / 2013
    ana

    bom , eu tenho sindrome do panico gente não aguento mais , eu não tenho essas crises frequentes , mas vivo na anciedade todo tempo isso me da medo das crises voltar eu não consigo pegar BR viajar acho que vou ter crises no meio da BR meu namorado quer viajar comigo mas não consigo , ele não entende isso , acha que sou esquisita , todos da minha familia me chamam de doida isso me afeta mais ainda e isso gerou eu ter medo de elevador eu não entendo nada do que eu tenho eu não tinha esses medos tem hora que da vontade de se matar eu era tão alegre tão disposta tão amante da aventura e agora fico nessa so querendo ficar em casa gosto de sair mas não pra longe sou muito inteligente gosto de ajudar o próximo mas não consigo me ajudar esses fantasmas da mente sinto pena de min me ajudem, preciso de alguém que me ajude não que me julgue , mas tenho outro lado tenho uma forte vontade de vencer gente alguém se puder me ajudar porfavor me ajudem com orações ou me indicando alguma clinica pisiquiatra preciso de ajuda vejo minha vida antes e agora nossa mudou de mais eu ja cheguei a fazer viajens longas e agora não consigo fazer uma viajensinha de 30 min isso é sério gente alguém que suber alguma ajuda pra min mandem no meu e-mail madomme@hotmail.com obrigada e que Deus os abençõe

  • 07 / 05 / 2013
    ana

    bom , esqueci de citar no comentário a cima que moro em Belo horizonte minas gerais tenho 25 anos . obrigada

  • 20 / 05 / 2013
    Ana Maria Saad

    oie, querida vc precisa buscar ajuda medica e terapeutica mesmo.
    de uma olhada nesse forum e fale com a aline, pq ela é de belo jorizonte e pode te indicar profissionais aí! http://altasensibilidade.forumeiros.com/
    boa sorte! bjoka

  • 25 / 05 / 2013
    ivacy

    Oi como vai?
    Estou saimdo de uma faze de manias muito serria estava sem tratamento agora estou medicada e atordoada com uma ressaca moral enorme .
    Queria poder falar com outros q estão ou já estiveram na mesma situação ,as vesses me simto a umica no mundo,so agora q estou com 47 anos e q leio mais e me imformo ainda não consigo disser p os outros oq tenho não e como se vc tivesse um broblema clinico q em 3 messes vc ficase boa.
    Obrigada por nos dar este espaço
    ivacy

  • 26 / 05 / 2013
    Ana Maria Saad

    Ivacy vc náo ta sozinha nao!

    Sabe que há 46 milhões de brasileiros que sofrem de transtornos como bipolaridade?

    Assim como alguem que tem diabetes vc tem um transtorno de humor,nao se envergonhe nao! e busque terapias que te levem para o autoconhecimento pra q vc fique cada vez melhor! como bioenergetica, terapia transpessoal, busque fazer yoga, meditação,enfim ha que se mudar o estilo de vida e se conhecer profundamente para que a melhora da doença aconteça!

    E nao sinta vergonha de ser quem vc é nao!

    essa doença pode te ensinar a ser cada vez uma pessoa melhor!

    bjoka

  • 21 / 06 / 2013
    renata ferreira

    ola pessoao meu nome e renata tenho 28 anos tomo a medicaçao ritalina10mg a 9 anos so que utimamente quando eu fico sem me da uma tristeza profunda de querer morrer pois eu me sinto sozinha tudo da errado nao consigo nen fazer as coisas que fazia tipo lavar vazilha limpar as coisas eu tenho um marido e uma filha de 9 anos e tenho que agi mais todos me jugar preguisoça mas tem um ano que eu estou assim eu adorava linpar a casa trabalhar pois hoje eu so fico em um sofa com coberta e chorrado me sentido derrotada e sozinha sem pespequitiva aoguma . so nao tenho corragem de facer nada comigo pela minha filha mas fico desejando que acomtesa se puder algem me ajuda com palavras dizendo que passou porizo e superou descupe os meus eros de portugues pois estou muito triste.

  • 25 / 06 / 2013
    Geison Ferreira

    Oi Renata, aqui quem te responde é o Geison.
    Aqui no Pensamentos Filmados, nós divulgamos muito a respeito da Medicina Integrativa que é a união da medicina tradicional (remédios) com técnicas (yoga, meditação e muitos outros caminhos) que irão te fazer mergulhar a fundo e entender as causas que te levaram a adoecer para que você melhore de vez. Caso contrário o remédio apenas irá “aliviar” os sintomas, como acontece numa dor de barriga. Você vai lá, toma o analgésico e melhora, dai a dor volta e você fica neste circulo vicioso piorando. Quando a verdade a dor de barriga é apenas o sintoma de algo que precisa ser tratado para te curar de vez!
    Clique aqui e dê uma lida na sessão que a Ana Maria criou sofre estes tratamentos:
    Além disso, se você estiver em SP, nós temos uma parceria muito bacana com o centro de apoio “Casa Focarte” onde você pode marcar uma conversa com as voluntárias para entender melhor como você mesma pode se ajudar. Acesse: http://www.focarte.com.br/ e clique em “fale conosco”. Ligue lá, mande email, mas VÁ! Com certeza te fará muito bem e pode ser o início de uma nova fase na sua história. Abraços!

  • 04 / 07 / 2013
    Ana Maria Saad

    querida veja esse video:
    http://www.youtube.com/watch?v=1fjefrJg7Wk
    bjoka

  • 24 / 08 / 2013
    Fábio

    Apenas gostaria de agradecer pelo trabalho tão bonito, que neste momento me conforta e me traz esperança. Um forte abraço e muita força para todos nós.

  • 28 / 08 / 2013
    Geison Ferreira

    Eeeeeeeeeee! Bem vindo Fábio. Tudo de melhor na sua vida.

  • 28 / 08 / 2013
    socorro

    sou bipolar e me sinto perdida pois perdi meu convenio e ñ tenho condição d pagar cons. parttbm ñ tenho como comprar o topiramato q foi com q me dei bem pois o resto todos me fizeram muito mal ñ sei oque fazer da minha vida

  • 01 / 09 / 2013
    Solange

    Meu filho de 20 anos tem bipolaridade, faz tratamento, mas não consegue fazer uma amizade da sua idade. Fica tristíssimo com isso e eu fico pior ainda….e quando arruma uma namoradinha é no facebook e são meninas esquisitas…ele é tímido…bj

  • 03 / 09 / 2013
    Geison Ferreira

    Oi Socorro,
    É bem importante entender que a medicação representa 50% do tratamento, pois ela irá te devolver ao seu estado normal, mas é necessário entender as causas que te levaram a adoecer, pois somente assim você poderá se curar e não ter mais recaídas. Para isso é importante realizar algum tratamento terapêutico e psicológico. Uma mudança de hábitos e busca por atividades que te proporcione bem-estar irá te ajudar muito. Grande abraço.

  • 03 / 09 / 2013
    Geison Ferreira

    Solange, mais do que um tratamento com medicação, seu filho precisa de um acompanhamento terapêutico, pois existem travas e condicionamentos que ele precisa enxergar para uma mudança de hábitos. A doença oprime, mas o mundo também pode ser ainda mais opressor. Por isso ele precisa se autoconhecer, entender de fato quem ele é e o que quer de fato viver nesta vida, pois só assim ele terá forças e coragem para ser ele mesmo completamente. Abraços!

  • 04 / 09 / 2013
    Fábio

    Oi gente!

    Tinha abandonado o psicólogo porque achei queestava legal, e hoje eu quase assinei um contrato que poderia ter condenado financeiramente meus próximos 5 anos. Alias, perdi o cheque calção que era garantia do negócio.
    Esse foi só mais um dos últimos incidentes. Vergonha da loja, do banco, da família…ninguém entende direito.
    Desculpa falar disso aqui, mas eu não tenho mais ninguém que pode me entender.
    Na verdade vou voltar com a terapia…
    Comecei com psicólogo esse ano, antes nunca tinha feito nada, também nunca visitei um psiquiatra e tenho muito medo de tomar remédio.

    Será que vale a pena insistir mais um pouco sem remédio pra ver se eu me acho?

    Esperança e força pra todo mundo,

  • 10 / 09 / 2013
    Geison Ferreira

    Oi Fabio,
    Para que um tratamento tenha bons resultados, precisa ser seguido corretamente. Muitas vezes não entendemos os mecanismos de nossa mente e achamos que a primeira melhora já é a cura. E isso não é verdade! Procure um profissional capacitado e de sua afinidade e confiança e SIGA corretamente o tratamento. Caso contrário você entrará em constantes recaídas e nada funcionará efetivamente. Se cuide. Grande abraço!

  • 18 / 09 / 2013
    Fábio

    Obrigado Geison, já voltei pra terapia e deixei o resto pra trás, mas foi muito bom contar com sua palavra amiga até as coisas se ajeitarem. Felicidades, e mais uma vez deixo o meu sincero agradecimento! Um abraço!

  • 24 / 09 / 2013
    kessia regina silva oliveira

    olha eu preciso de ajuda estou reconhecendo que sou bipolar,não deixo meu ex marido viver em paz e nem eu tenho paz. tenho atitudes que logo em seguida me arrependo. m ajudem por favor não tenho condições financeiras de pagar uma consulta.

  • 27 / 09 / 2013
    Geison Ferreira

    Kessia, o SUS já disponibiliza atendimento especializado para transtornos de humor. Além disso, busque ajuda em universidades. A UNIFESP em SP dispõe de vários programas que ajudam e tratam pacientes com transtornos. Mas vá o quanto antes! Grande abraço e nos mande notícias!!!

  • 20 / 10 / 2013
    CRISTIANE

    EU TENHO UM RELACIONAMENTO COM UM HOMEM DE IDADE ADULTA (50) , ESTOU COM ELE DESDE 2011 . BEM, NO DECORRER DESTE TEMPO OBSERVEI VARIAS VEZES QUE O COMPORTAMENTO DELE TEM UM CONTRASTE GRANDE E APARENTEMENTE POR MOTIVOS MUITO “PEQUENOS” , EXEMPLO, ELE SEMPRE DETERMINOU QUE NA CASA DELE NÃO DEVERIA EU ME DIRIGIR AOS AFAZERES DA CASA , COMO, LAVAR LOUÇA , POIS TODOS QUE ELE CONHECE , OU A GRANDE MAIORIA NÃO TEM CAPACIDADE DE FAZE-LO DE MANEIRA IDEAL. ENTÃO NÃO ME ATREVIA A LAVA LOUÇA, RECOLHER LIXO ENTRE OUTROS , PORÉM DE UM MOMENTO PARA O OUTRO , FICOU IRRITADO , POIS HAVIA DETERMINADO QUE EU LAVASSE A ALFACE, CORTASSE CEBOLAS E LEGUMES . EU FIZ SEM MEXER EM MAIS NADA ALÉM DO DETERMINADO E NUMA EXPLOSÃO EXTREMA DE HUMOR DISSE ALTO: NÃO ACREDITO QUE VC NÃO GUARDOU A LOUÇA!! EU ENTÃO RESPONDI: MAS SÓ FIZ O QUE ME ESTABELECEU. ELE ENTÃO JOGOU TUDO FORA E ME MANDOU EMBORA COM TODO SENTIMENTO DE REPÚDIO. E ASSIM ACONTECERAM MUITAS VEZES, ELE COSTUMA DIZER QUE É UM SER DIFERENCIADO , MUITO MELHOR QUE MUITOS DESTA SOCIEDADE… ME CHAMA DE PORCA , QUENGA… ÀS VEZES REAGE DE FORMA EXTREMA A SITUAÇÕES QUE TRAZEM CERTO ABORRECIMENTO , MAS AO MEU VER , QUE DA PRA CONTORNAR.
    ENFIM, GOSTO DELE E GOSTARIA DE ENTENDER SE EXISTE POSSIBILIDADE DE AUXILIA-LO, COMO AGIR , PREVENIR , LOCALIZAR SITUAÇÃO DE RISCO PARA ELE.
    QUERO MUITO AJUDAR , MAS TENHO QUE ENTENDER COMO E ME PREPARAR PARA TB NÃO ME MACHUCAR, SE NÃO NÃO PODERIA AJUDA-LO.
    OBRIGADA DESDE DE JÁ , AGUARDO ANSIOSA PELA RESPOSTA

  • 28 / 10 / 2013
    Geison Ferreira

    Oi Cristiane,
    Eu já estive em relações e relacionamentos com pessoas conturbadas. E te digo por experiência própria que estas relações não me fizeram bem!
    Não é saudável estar ao lado de alguém que se julga melhor e maior que os outros. Porque justamente essas pessoas vivem na comparação. Elas tem dificuldade de se enxergar, pois estão bagunçadas. Cheias de condicionamentos e julgamentos. E se alguém não consegue SE enxergar, no sentido de ver a própria individualidade independente do outro, será bem difícil que esta pessoa enxergue quem está ao lado dela. Tenha cuidado para que VOCÊ não adoeça. Porque claramente esta relação não está te fazendo bem. Isso aqui não é um diagnostico, nem o certo e errado. É apenas a minha opinião. Um bate papo, que as vezes não temos oportunidade de ter no “mundo real”. E outra coisa beeeem importante, é que ele já não te respeita mais! Caso contrário não te trataria mal nem com essa violência. Mas o fundamental é VOCÊ se questionar porque está nesta relação. Porque se disponibiliza para alguém que te trata mal. Te despreza desta maneira! Pense que talvez isso seja repetições de comportamentos seus. Quantas vezes você deve ter passado por esse tipo de relação (seja amoroso, amizades e familiar). O outro é o outro e só irá mudar ou evoluir se ele quiser. Ninguém muda ninguém a contragosto. Agora a gente sim pode mudar. Mas para isso é importante dar uns passinhos para trás e observar porque nos colocamos em determinadas situações. Pense nisso. Grande abraço!

  • 02 / 11 / 2013
    CRISTIANE FERANANDES COSTA

    EU SOU BIPOLAR,E SOFRO MUITO COM O PRECONCEITO,E O ISOLAMENTO DAS PESSOAS,POR CAUSA DE MEU PROBLEMA,MORO NUMA CIDADE,ONDE NÃO TENHO ACESSO A UM MEDICO, E UM PSICOLOGO,E MEU MARIDO TEM DIFICULDADE DE DE ENTENDER E ACABO FICANDO ISOLADA E COM MEDO,QDO SINTO QUE ESTOU PERTO DE UMA CRISE.

  • 04 / 11 / 2013
    Ana Maria Saad

    mas cristiane vc nao faz terapia alguma?

  • 20 / 11 / 2013
    carol dias

    bom tarde eu tive uma crise eufórica bipolar do tipo 1 e tive ue ficar internada por 10 dias em uma clínica, acreditava ue estava em um filme onde o mundo inteiro me assistia e que eu era a protagonista principal do filme , enfim gostaria de saber se mais pessoas tiveram isso, eu estou tendo acompanhamentos com psicólogos e psiquiatra e tomo medicamentos como lamotrigina depakote e haldol , por favor se alguém já teve algo do gênero me avise pois demorou para acreditar ue meu problema era isso mesmo, achava que era algo espiritual

  • 20 / 11 / 2013
    Ana Maria Saad

    oi carol,
    querida isso faz parte da doença mesmo, surtos, psicoses, é assim mesmo.
    a nossa mente é nosso principal encosto, obsessor e demonio… qdo ela nao esta a nosso favor.
    mas saiba q é possivel vc dominar a sua mente e nao o contrario. pra isso estude sobre as doenças psiquiátricas, se auto eduque, busque fazer psicoeducação com algum psicólogo de confiança para aprender tudo sobre as doenças.
    e busque autoconhecimento com ajuda de terapias como transpessoal,bioenergetica e psicossintese. busque tb yogaterapia e técicas de meditação com um bom terapeuta q com sua dedicação e ajuda profissional vc melhorara! eu tive alguns surtos em minha vida, nunca cheguei a ser internada o que me levou a tentar suicidio duas vezes e hj to curada, conheço outras pessoas diagnosticadas como biplares tipo I q se curaram tb graças ao mergulho interno com a ajuda de profissionais humanos e sabios!
    sugiro que vc leia o livro do psiquiatra dr diogo lara para conhecer mais sobre a doença, pois conhecimento é poder! veja o livro nesse link: http://www.bipolaridade.com.br/
    e tb leia o livro do prof anderson pires, um cara q teve varias internações por surtos ao longo da vida e hj ta otimo e é prof e pesquisador de yoga. veja nesse link pra encontrar o livro dele: http://www.buscape.com.br/avaliacao-ebit-sobre–bipolaridade-sintomas-convivencia-equilibrio-anderson-pires-8581080278.html
    bjoka

  • 03 / 02 / 2014
    Juliana Costa

    Olá Ana,
    Achei seu site por acaso e gostei muito. Sou bipolar. É muito difícil conviver com os sintomas da doença. Os seus vídeos, as informações do seu site e sua entrevista no SBT Repórter me ajudaram muito. Como é diferente escutar alguém que entende a doença. Eu já estive em milhares de psiquiatras, e nenhum deles parece realmente entender a doença. Mencionam dados e remédios como se fossem equações matemáticas.
    Quero colaborar de alguma forma com a sua proposta para fazer uma campanha sobre a depressão e bipolaridade. Muitas pessoas ( a maioria delas inteligentes e extraordinárias) sofrem com a doença e não exploram todo seu potencial.

  • 07 / 02 / 2014
    Ana Maria Saad

    Oi Ju,

    Pois é, se os proprios profissionais pouco sabem a respeito da doença calcule quem sofre dela!

    A ajuda q precisamos hj é pra divulgar nosso canal no youtube e conseguir apoio do governo pra fazer essa campanha, mas ja tentamos e o governo num pais comoo BR, onde 10 milhões de casas nem coleta de lixo tem, nao ve isso como prioridade….

    Entao a gente faz o que pode, divulgando nosso canal do youtube. bjokaaaaaaaaa

  • 30 / 03 / 2014
    Antonio neto

    bom dia eu estou com um problema muito serio com a minha amiga ela é bipolar agente é muito próximo um do outro ela cuida de mim e eu dela ate agente teve um começo de um relacionamento mas no fim ela ta com muito ódio de mim não consigo falar com ela nas redes sociais e nem por telefone simplesmente me excluiu na vida dela agente trabalha juntos e sempre ta com aquele clima ruim gosto muito dela quero ajuda ela mas ela nao que minha ajuda, ja nao falar comigo e guando fala comigo so pra reclama de mim e me xinga eu fico calado pra piora a situação quero muito fazer as pazes com ela por favor me ajudem!!!!!

  • 13 / 04 / 2014
    Ana Maria Saad

    antonio, o fato dela ser bipolar tem algo a ver? pq pelo q vc me diz, algo entre vcs aconteceu, e ela simplesmente está puta com vc!
    e isso de ficar puto é do ser humano, esteja ele com a doença bipolar ou nao…

NOME  
 
e.mail  
 
mensagem